O CRISTÃO PODE DEFENDER A DESOBEDIÊNCIA CIVIL?

brasilVivemos dias difíceis! Nunca as discussões políticas estiveram tão presentes em nossos lares e ruas. Não há como fugir desse tema. O cristão como membro da sociedade é um ser político. A política ultrapassa as questões ideológicas e partidárias, ela é em última análise, o conjunto das relações de poder entre as pessoas. Portanto, a política relaciona-se à coisa pública e a vida em sociedade.

Sem dúvida alguma, as ideologias políticas possuem algumas intersecções com a fé cristã, mas é importante relembrarmos que esses temas não são exclusivos da ideologia da direita ou mesmo da esquerda. O Cristianismo é algo singular, ele não apenas supera como se opõe a maior parte das ideologias  políticas. A justiça de Deus excede em muito a justiça dos homens. A lei de Deus sobrepõe-se as leis humanas. Os ideais de Deus são mais elevados que às ideologias dos homens. Jesus Cristo mesmo disse: “meu reino não é deste mundo.”

A afinidade, simpatia e identidade com uma determinada ideologia política nunca deve superar nossa lealdade a Cristo! E apesar de respeitar e entender que padres, pastores e irmãos em Cristo tem o direito de defender suas ideologias políticas; é inaceitável que defendam, incentivem,  incitem ou participem de atos que promovam  a desobediência civil. A Bíblia afirma que a rebelião contra uma autoridade é rebelião contra o próprio Deus:

“Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas. Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu, e aqueles que assim procedem trazem condenação sobre si mesmos. Pois os governantes não devem ser temidos, a não ser pelos que praticam o mal. Você quer viver livre do medo da autoridade? Pratique o bem, e ela o enaltecerá. Pois é serva de Deus para o seu bem. Mas se você praticar o mal, tenha medo, pois ela não porta a espada sem motivo. É serva de Deus, agente da justiça para punir quem pratica o mal. Portanto, é necessário que sejamos submissos às autoridades, não apenas por causa da possibilidade de uma punição, mas também por questão de consciência.” Romanos 13:1-5.

É verdade que muitas das autoridades não são justas e que agem injustamente, mas isso, não nos dá o direito de desobedecê-las. Existem outras formas legítimas de contestarmos as autoridades. A constituição brasileira  nos garante o direito de contestar, contradizer e de nos defender legalmente. Devemos nos lembrar do nosso próprio Senhor Jesus Cristo. Ele foi acusado, preso e condenado injustamente; mesmo assim, não resistiu ou rebelou-se contra as autoridades ímpias de sua época.

Todos os cristãos tem o direito e a liberdade de manifestar suas opiniões e de se identificar com uma ideologia política,  porém,  nossa lealdade  é com a palavra e o reino do nosso Senhor.

Deus abençoe a nossa nação,

Pr Alexandre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *