DEUS E A DIGNIDADE DA MULHER

mulher

Em Gênesis 1:26-27 lemos:

Então disse Deus: “Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão.” Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.  

Aqui encontramos os fundamentos corretos sobre a dignidade e valor das mulheres.  Aprendemos que a palavra Homem inclui os gêneros macho e fêmea. Embora, os dois gêneros sejam biologicamente e psicologicamente distintos, ambos constituem a raça humana criada por Deus.

A mulher, assim como o homem, foi criada à imagem de Deus. Apesar da expressão imago Dei ser muito debatida quanto ao seu significado, sabemos que a imagem de Deus não tem nenhuma relação com a aparência física. Ao olharmos  o contexto do texto bíblico, entendemos que a imago Dei relaciona-se aos atributos de Deus: pessoalidade, raciocínio, criatividade, moralidade, capacidade de comunicar-se, relacionar-se e de exercer domínio. E são justamente essas características de Deus no Homem que o torna diferente das demais criaturas. Sem dúvida alguma, a entrada do pecado no mundo (Gn. 3), deformou a imagem de Deus no Homem.  Adão e Eva, e  todos os seus descendentes, mesmo depois da queda ainda refletem em muitos aspectos a imagem do seu Criador.

A dignidade da mulher também reside no fato dela compartilhar com o homem a tarefa de sujeitar toda a criação. O domínio sobre o mundo é um elemento importante da imago Dei. O homem e a mulher regem o restante da criação. Sem a mulher, o homem seria incapaz de multiplicar-se e encher a terra(Gn 1:28).

Outro texto que evidência a dignidade da mulher é Gênesis 2:18:

Então o Senhor declarou: “Não é bom que o homem esteja só; farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda.

Esse é um dos mais belos e mal interpretados textos de toda a Bíblia. As traduções em português não nos ajudam muito na compreensão da conceito bíblico contido nesta frase. A palavra “auxiliar” sugere uma subordinação que o termo hebraico não exprime. O termo na língua original, longe de sugerir uma posição de inferioridade, descreve o próprio Deus de Israel. No Antigo Testamento, Deus é identificado como sendo o nosso “auxílio”. No Sl 33:20, temos um ótimo exemplo: “… ele [Deus] é o nosso auxílio e a nossa proteção.” Portanto, a mulher não uma mera coadjuvante, mas um papel de protagonismo junto ao homem. A mulher é um agente de Deus na vida do homem. O homem necessita da ajuda da mulher para cumprir os propósitos de Deus para a humanidade nesse mundo.

Concluindo, se a mulher foi criada, é importante e digna do amor de Deus; que direito e autoridade um homem tem para maltratar, menosprezar, desrespeitar, abusar e explorar aquelas que são tão preciosas aos olhos do Senhor?

Que não apenas neste dia as mulheres sejam tratadas com honra, respeito e dignidade por todos os homens!

Feliz Dia Internacional das Mulheres,

Pr. Alexandre

(Filho, marido e pai de uma mulher)

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *