500 anos da Reforma Protestante

500anosHoje, comemoramos os 500 anos da Reforma Protestante!

Celebramos com gratidão a Reforma Protestante iniciada no dia 31 de Outubro de 1517, quando Martinho Lutero afixou suas 95 teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg em protesto contra os diversos ensinos da Igreja Católica Apostólica Romana e propondo sua reforma.

Celebramos com gratidão a Reforma Protestante onde Deus agiu poderosamente na história através de homens como Lutero, Calvino, Zuínglio, Knox e Beza. Homens que mesmo sendo pecadores e falhos, serviram corajosamente ao Senhor e lutaram para resgatar a centralidade da mensagem do Evangelho!

Celebramos com gratidão a Reforma Protestante pelas suas cinco grandes declarações, conhecidas como as Cinco Solas:

Sola Scriptura (Somente a Escritura) – a suficiência e a autoridade da Bíblia para instruir todos os homens e mulheres na justiça.

Sola Christus (Somente Cristo) – a exclusividade e suficiência da pessoa e obra de Cristo para a nossa salvação.

Sola Gratia (Somente a Graça) – a salvação é obra exclusiva da graça de Deus e não pode ser obtida por obras ou méritos humanos.

Sola Fide (Somente a Fé) – a salvação pela graça é apropriada pelos pecadores mediante a fé na pessoa de Jesus Cristo.

Soli Deo Gloria (Somente a Deus a glória) – toda glória pertence a Deus e deve ser tributa somente a Ele.

Celebramos com gratidão a Reforma Protestante que proporcionou a livre leitura das Sagradas Escrituras, a separação da Igreja e do Estado, o sacerdócio universal dos crentes e o retorno da centralidade das boas novas do Evangelho.

Porém, clamamos a Deus por uma nova Reforma Protestante, pois o princípio “da igreja reformada sempre reformando” necessita ser revitalizado em nossos dias. Precisamos de uma nova reforma hoje! Isso porque estamos cercados de igrejas que não pregam o evangelho; igrejas tomadas pelo liberalismo teológico; pela teologia da prosperidade; pelo misticismo sincrético; ecumenismo; o pragmatismo religioso e a falta de santidade. No Brasil, já somos 40 milhões de evangélicos, só na Grande São Paulo, somos 7 milhões. Crescemos em números e diminuímos em influência. Deixamos de ser sal e luz do mundo; não somos mais o povo do Livro, e ao invés de transformar o mundo, acabamos por nos conformar a ele.

Hoje é o dia de celebrarmos a Reforma Protestante que aconteceu no passado, mas também é o dia de clamarmos a Deus por uma nova Reforma Protestante no presente!

Que o Senhor nos abençoe,

Pr. Alexandre

IECI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *